quinta-feira, 9 de abril de 2015

............................................................................






"(...) toco-te o corpo sem o sentir entre mãos. Pinto-te a cores de ilusão. Escorre tinta, devagar."

7 comentários:

Legionário disse...

Bs, prefiro o sonho à ilusão; no sonho sabe-se que temos os olhos fechados; na ilusão julgamos tê-los abertos!:))

eusouassim disse...

Por vezes a imaginação toca na realidade. É mágico.

Beijos

eusouassim disse...

http://avidaoamorasvacas.blogspot.pt/2015/04/so-para-variar-um-bocado.html?zx=58f0c017c5361ee8

E esqueci-me desta coisa doentia.

madagascar2013 disse...

ui...está mesmo recuperada esta garota...que pena!

Faith is my name disse...

Tão bom quando nos deixamos levar pelo prazer da ilusão, é por essa razão que gosto de te ler.
Bj.

inexacto disse...


faço-me peixe sem te saber o isco. ainda me estão a encher o copo e eu já pus os meus naipes a nu sobre o pano verde. peço-te o riso de quem sabe da sede e olho para o chão. o pulso foge-me às vezes quando me lembro que estou a querer tecer histórias com pós de vidro. é aqui que me sento, com os dedos a saltar à frente do relógio como quem pergunta apressadamente não me queres dizer olá? de face rosada ofereço-te atrapalhadamente a desculpa que te tenta açucarar: é que tens ar de quem me sabia muito bem...

não sei nada nem tenho nada para oferecer. só uma gula de te ver os olhos por uns minutos.

e se me dizes vai eu vou.

Imprópriaparaconsumo disse...

As tintas da escrita podem chegar onde poucas mãos chegam.
:)