quarta-feira, 19 de março de 2014

Desconhecidos

Desafio - texto 7

Um olhar trocado, chama incendiada, distância reduzida. Ele não tirou os olhos dela, ela não tirou os olhos dele. Caminharam em direcção um ao outro. Suspiravam, ansiavam sentir o cheiro um do outro. E a distância encurtava progressivamente. E o coração batia cada vez mais forte, a ansiedade envenenava o sangue nas veias, aumentava o desejo de se sentirem pele um do outro, carne com carne, volúpias misturadas, suores partilhados, tudo passava diante dos seus olhos em cada passo que marcava a aproximação. Estacaram a poucos centímetros um do outro. Fixavam o olhar, desenhavam com os dedos os próximos movimentos do pensamento. Queriam-se, disso tinham a certeza. As dúvidas tinham ficado no passado estacionado a alguns metros atrás. Sentiam a respiração a aumentar a cada segundo que se tocavam meigamente. As mãos percorreram as curvas do rosto, delineando o caminho onde os beijos iriam passar, lentamente, provocando descargas de adrenalina e aumentando o ritmo com que se queriam engolir um ao outro. Deixavam-se arrastar pelos sentidos. Abandonavam-se um no outro como apenas um corpo em movimento, eram um do outro nos beijos, nos toques mais ou menos requintados, mais ou menos intensos dos dedos que exploravam concavidades no corpo, com que entravam um no outro até se fundirem em gemidos, suores, lágrimas de prazer que brotavam de todos os poros das suas peles. Foram ali naquele metro quadrado de espaço, numa rua qualquer, foram desconhecidos abraçados pelo abismo de morrerem um no outro, levitando no gosto sacudido do orgasmo que lhes lavrou os corpos em segundos. Foram… e deixaram de ser desconhecidos!


8 comentários:

Imprópriaparaconsumo disse...

Uma química frágil entre desconhecidos... Gosto!
Beijos!

Anónimo Antunes disse...

Ah, teria sido muito mais interessante um "toca e foje", como a menina lá de baixo, do restaurante!
Será que ainda há quem fique preso por uma queca?

(sim, há...)

Gostei.

Jokas

Baby Suicida disse...

Imprópria, e eu que também gosto! .)

Beijinho

Baby Suicida disse...

Claro que há, Anónimo Antunes! :)

Aperto

Duckman disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Baby Suicida disse...

Eu tb gostei muito Duck. Suave e bonito.

Aperto em ti

MissM disse...

A atracão pelo desconhecido ... Que levam a caminhos de pura luxúria!! :-)
Beijo

Duckman disse...

Suave, é isso. Bom adjectivo.