quarta-feira, 7 de maio de 2014

cabeças

para o legionário;


põe-me a mexer, transporta-me, força-me a mover.
fala comigo sem produzir som, um falar falando, sem desmoronar, fiel ao me olhar.
acena-me o tempo, diz que passou demais, precisa (me) respirar.
e eu sigo, vou, por pequenas linhas, como duas rodas no mesmo trilho.
nunca se tocam.
ele assiste, num traduzir fácil e gingão, julga-se a sentir.
ainda assim leva-me!
leva, segura-me e gira, por aí...
leva-nos um dia, 
como quem perde cabeças. 

6 comentários:

Casaert disse...

:D Beijão

Imprópriaparaconsumo disse...

Há quem assim nos leve, sem dizer muito :)
Um beijo:)

Legionário disse...

A vida é como um quebra-cabeça.
O importante não é ter todas as peças, é coloca-las no lugar certo :)

Baby Suicida disse...

Casaert, outro para ti.

Baby Suicida disse...

Imprópriaparaconsumo, é preciso é que nos levem (com cuidado e caricia ) :)

Aperto

Baby Suicida disse...

Legionário, tu sabes!

confio...
Aperto em ti

Acrescentei uns () estava qq coisa ali que não batia certo :)